terça-feira, 11 de junho de 2013

Pastor Esequias Soares recebe o título de “Doutor Honoris Causa”


Universidade teológica de Buenos Ayres reconhece os trabalhos do escritor e teólogo


Na noite de ontem, segunda, dia 10, o templo sede da AD Belém em Jundiaí, que fica na Vianelo, recebeu diversos pastores presidentes de campo e setoriais do ministério que comemoraram o aniversário do Líder da igreja jundiaiense, pastor Esequias Soares da Silva.
Dentre os pastores destaque para os pastores José Wellington Costa Jr (Guarulhos); deputado federal Paulo Freire (Campinas) e ainda do pastor em Sumaré, Antônio Lopes além de muitos convidados.
Com o templo cheio os departamentos da igreja louvaram a Deus com muita alegria. Neste ato, o pastor Esequias recebeu da Faculdade Teologica Manantial de Buenos Aires, na Argentina, a titulação de Doutor Honoris Causa em Exegese Bíblica.
Ele agradeceu a Deus por mais esta titulação e tributou toda honra e toda glória ao Senhor.
Em suas palavras o pastor Paulo Freire lembrou da tarefa árdua que tem o referido pastor na Comissão de Apologética que trabalha ligada ao Conselho de Doutrina da CGADB. Pastor Paulo Freire conclui “o Senhor, pastor Esequias, tem nos ajudado muito nesta comissão  trabalhando com dinamismo pela defesa do evangelho de Cristo.
Diversos vereadores estavam presentes dentre eles o vereador Professor Alberto de Campinas.
Conheça um pouco de sua história
ESEQUIAS SOARES DA SILVA (1955- ).Pastor, presidente da Assembleia de Deus de Jundiaí (SP), escritor, apologista, colunista de periódicos da CPAD, comentarista de Lições Bíblicas da Escola Dominical e presidente da Comissão de Apologia da CGADB. Nasceu em 11 de junho de 1955, em Paulista (PE), filho de Manoel Soares da Silva e Inês Pereira da Silva. Seus pais converteram-se ao evangelho em 1949, na Assembleia de Deus da mesma cidade. Seu pai foi professor de Escola Dominical, e sua mãe, atuante no Círculo de Oração. Esequias deixou a igreja ainda na adolescência, só retornando aos 22 anos. Desceu às águas batismais em 1977, na AD de Jundiaí. Sua carreira como professor das Sagradas Escrituras começou pouco antes de seu matrimônio, quando foi separado para lecionar para uma classe de Escola Dominical formada por adultos. Mais tarde, foi designado para ensinar aos jovens no templo-central da Assembleia de Deus em Jundiaí. Em 1980, ele é consagrado ao diaconato e, no ano seguinte, ao presbitério, nesta igreja serviu como co-pastor e vice-presidente, tendo sido ordenado pastor em 1987.
          Em 23 de março de 1996, assumiu o pastorado da Assembleia de Deus de Jundiaí (SP), substituindo o pastor Elyseu Queiroz de Souza.
Graduou-se em Letras Orientais, com especialização em Língua e Literatura Hebraica, pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, e tem o bacharelado em Teologia. Em 2007, estava concluindo o curso de mestrado em Ciência da Religião, pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.
          Lecionou Hebraico e Antigo Testamento na Escola Superior de Teologia Evangélica (Este), em São Paulo, Hebraico, Grego e Seitas, no Seminário Teológico e Escola de Missões Antioquia (Vale da Bênção), e diversas disciplinas na Escola de Educação Teológica “Pastor Elyseu Queiroz de Souza” (Eteqs), onde atua como diretor-geral.
          Sendo profundo conhecedor dos originais grego e hebraico da Bíblia, Esequias Soares notabilizou-se no cenário apologético brasileiro nos anos 90, com a publicação do livroComo Responder às Testemunhas de Jeová, combatendo as heresias da seita Testemunhas de Jeová. Pela CPAD, ele lançou dois títulos apologéticos: Manual de Apologética Cristã (2002) e Heresias e Modismos (2006).
          Como apologista, fez parte da diretoria do Instituto Cristão de Pesquisa (ICP), tendo sido seu presidente por seis meses, em 1998, após a renúncia do pastor Alcino Lopes Toledo, e desde 2001, passou a presidir a Comissão de Apologética da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil.
Ele também integra o quadro de comentaristas da revista Lições Bíblicas da Escola Dominical desde 1994.
          O pastor Esequias Soares é reconhecido por sua árdua tarefa como apologista ao denunciar o perigo das seitas e heresias, e prevenir os cristãos quanto à proliferação e proselitismo desses grupos. Por bater de frente com heresias, como apologista, Esequias Soares chegou a enfrentar processos na Justiça e ameaças. Até 2005, já havia sentado no banco dos réus para responder a dois processos por ter refutado numa resenha um livro que afirmava que o Deus Jeová de Israel, revelado na Bíblia, é falso, corrupto, imoral e igual ao Diabo. A resenha incomodou os responsáveis pelo livro. Os dois processos sobre o caso foram arquivados por ordem judicial e por falta de fundamento.
          É casado com Rute de Castro da Silva e tem dois filhos: Daniele e Filipe.

(ARAÚJO, Isael de.Dicionário do Movimento Pentecostal.1ª Ed. Rio de Janeiro, CPAD, 2007, p. 791; Mensageiro da Paz, CPAD, Ano 79, número 1485, fevereiro de 2009, p. 11).



Nenhum comentário:

Postar um comentário